O Retiro anual da Olisipo na Cerdeira

E cumpriu-se mais um retiro estratégico da Olisipo na Cerdeira. Na Olisipo não nos encontramos anualmente para comunicar indicadores ou estratégias mas para em conjunto decidirmos o futuro da empresa.

Este ano estamos a crescer (bastante). Podíamos ficar quietos a viver dos bons resultados ou até com medo de estragar o que está a funcionar bem, mas preferimos usar o bom momento para olharmos para o futuro e nos prepararmos para crescer ainda mais, sempre com o mesmo foco na grande prioridade da Olisipo… o desenvolvimento de talentos.

Foram três dias de muito convívio e muito trabalho. No final voltámos para casa com 46 projectos e toda a equipa alinhada, comprometida e entusiasmada para voltar a transformar a empresa nos próximos 12 meses.

Trabalhar assim não é só um prazer e um orgulho, é uma enorme garantia de sucesso. Como é bom trabalhar numa empresa em que os problemas, decisões e resultados são partilhados. Como é bom trabalhar numa verdadeira equipa 🙂

 

 

Transformação digital: aproximação do negócio à tecnologia

Entrevista para o Jornal Económico, revista Quem é Quem nas TIC em Portugal, em Outubro de 2018

quemequem.png

Num processo de transformação digital, quais são os principais desafios de negócio e porque são os sistemas de informação (nas suas dimensões gestão, organização e tecnologia) fundamentais para identificar soluções de negócio?

“Por uma questão de eficiência operacional, adaptação ao mercado e crescimento do negócio todas as empresas estão obrigadas a abraçar processos de transformação digital. Quem se contenta com resultados presentes e abdica de se preparar para o futuro paga um preço demasiado elevado.
Já não basta às empresas equiparem-se com hardware e software de topo, porque estes se tornam rapidamente obsoletos, elas têm de adotar uma cultura de transformação e evolução permanente, só possível com a contratação de quadros técnicos altamente especializados de forma a garantir a contínua evolução dos sistemas de informação e processos.
Apoiamos as empresas a transformar-se tecnologicamente fornecendo essa mão de obra especializada e atualizada, mas para o conseguirmos adoptámos também nós uma cultura interna de inovação, garantindo a evolução de todos os colaboradores através de planos muito exigentes de formação, certificação e gestão de carreira.
A transformação pode ser digital, mas ainda é feita por motivação e acção de pessoas. Só a boa gestão dos recursos humanos, neste caso técnicos, garante o sucesso de qualquer processo de inovação e evolução tecnológica.”

Quem é Quem nas TIC em Portugal 2018 (Jornal Económico)